Editorial #16

por

A revista Ponto está expandindo o seu alcance e este número que estamos lançando na Flip (Festa Literária Internacional de Paraty) 2018 passará a ser distribuída nas ações culturais dos Centros de Atividades do SESI-SP espalhados pelo interior do Estado de São Paulo, complementando a distribuição gratuita que fazemos em alguns centros culturais da capital. Além disso, vamos disponibilizá-la para venda em cafés das livrarias mais charmosas de São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador.

A Ponto se expande e mantém a qualidade gráfica e editorial que a manteve viva e ativa nos últimos cinco anos. Mudamos, variamos, alternamos nossos colaboradores, sempre pensando no leitor e na manutenção de uma mesma linha editorial em que o conteúdo cultural seja tratado de forma leve, mas sem perder a profundidade, e as imagens, compostas com os textos, sejam selecionadas sempre com o objetivo de complementar, enriquecer, dialogar e propiciar novas interpretações dependendo do contexto em que estão sendo colocadas, como num bom livro infantil.

Assim, continuamos firmes na missão essencial e original da SESI-SP Editora, seja para promover ou divulgar, seja para produzir cultura da forma mais eficiente e profícua possível, e a Ponto continua sendo o nosso veículo oficial, que abraça essa proposta e ampara o nosso catálogo não comercialmente, mas temática e conceitualmente.

Deste número vale destacar o artigo “Uma editora para um autor”, escrito por Arlete Soares e Rina Angulo, que conta um pouco das desventuras das duas editoras para lançar Pierre Verger no Brasil (e no mundo). A partir desta parceria para a Flip, começamos a desenhar um amplo projeto de coedição com a Corrupio, tradicional editora baiana, cujo catálogo, fortemente voltado para a questão cultural do negro e sua estreita relação com a África, envolvendo todos os seus aspectos sociais, antropológicos e estéticos, representa um riquíssimo manancial de cultura brasileira a partir de seu epicentro baiano. Vem mais coisa boa por aí!

Boa leitura.

O Editor

Send to Kindle
Editorial

Editorial

Colunista

Leia também

Editorial

O fim do autodidatismo na dramaturgia brasileira

por

Curiosamente, reli o primeiro artigo que escrevi em 2008 (e que a revista Ponto disponibiliza aqui aos leitores), “Os limites […]

Editorial

Editorial #15

por

Este número da Ponto apresenta uma novidade em relação à distribuição da revista. Ampliaremos a tiragem de 5 mil para […]