Conto

Ponto do conto

Ali

por

Era sábado e eles haviam acordado cedo. Uma expectativa silenciosa os movia, o encontro com a família há duzentos quilômetros da cidade onde residiam, algumas horas de viagem, cortando canaviais, montanhas, túneis, e, de repente, ao fim de uma vereda, Olha, olha lá, o sítio! O homem, talvez porque era à casa de seu irmão […]

Ponto do conto

Uma tarde em Havana

por

PARA M.R. Cuba em agosto arde e para proteger minha pele muito clara, que exposta ao tempo ganha uma coloração avermelhada, me lambuzo de protetor solar e me enfio numa camiseta de malha branca, mangas compridas. Havia desembarcado em Havana na sexta-feira à noite e no sábado de manhã atravessei o amplo saguão do Hotel […]

Ponto do conto

O que cada um disse

por

“Sei, sei, claro. Bom sujeito. Ele vem sempre aqui, à banca. Amanhã mesmo ele… Como?… Verdade?… Santo Deus!…” “Caridoso, muito caridoso. Tanto ele quanto a mulher. Um casal de comunhão frequente. Eles vinham aqui, à capela da irmandade; eles preferiam vir aqui a ir à catedral. Ele era um sujeito humilde, apesar de rico. Os […]

Ponto do conto

As mulheres em três contos de Ivana arruda leite

por

IZILDINHA Quando Cristóvão me viu sentada no pátio do hospital, tomando sol, me achou linda e quis me tirar de lá, casar-se comigo, ser pai dos meus filhos. Se aproximou, puxou conversa. Eu abri meu coração e contei minha vida inteira naquela tarde, ali mesmo sentada no banco do jardim do hospital. Desde então estamos […]

Novos contistas

O que faz um farol

por

Saindo com o carro, já penso no farol. Estou sozinha, espero que não esteja fechado. O cruzamento ao lado do mercado é desconfortável. Um bom ponto para reforçar a culpa. Logo após as compras, nem 50 centavos para o velho de muletas? Como não recompensar os malabarismos malfeitos da criança? E quanto ao jovem esforçado […]

Ponto do conto

Mãos vazias

por

1. Encontramos o pai estirado no chão de terra. De boca para baixo. A poeira aspirada com sofreguidão. O corpo não aguentou o repuxo da subida. Patinou e estatelou-se. “O pai de vocês está caído lá na rua.” Fomos eu e o irmão. O pai bufava, sem forças para rastejar até em casa. A derrota […]

Novos contistas

Todos estão neste

por

“Desculpa. Não tenho nada.” Disse isso e forçou um sorriso amarelo. Seus olhos percorreram todas as minúcias daquele rosto na velocidade de uma troca de cor do semáforo, e ela podia jurar que nunca o vira antes. Na luz ofuscante do meio-dia bem no meio de um dia qualquer, ela desviou o olhar, dobrou a […]

Ponto do conto

O salto mortal

por

Estou longe. Não tenho, não quero ter mais nada a ver com aquilo. Com aqueles. Estou só. Quero estar só. Eu sei quando a coisa saiu dos trilhos. Faz tempo. Tanto tempo que só posso culpar a mim mesma pelo que aconteceu, pelo que não aconteceu e, a partir de agora, pelo que irá acontecer. […]